sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

"Chegou a hora de apagar a velinha ..."

Um lugar que vivemos, de uma forma que vivemos, onde somos todos os dias colocados a provas, inúmeras provas que esta vida nos traz, com diversas dificuldades, milhões de conquistas e isso tudo eu consigo viver ainda muito bem porque tenho amor em mim, ainda mais o seu amor, o seu que está em mim, cada pedacinho, cada grão, cada sorriso que de você passa para mim. O tempo voa e muitas vezes não conseguimos acompanhar, não é capaz de alcançar, mas o que mais me encanta hoje é saber que esse vôo eu consegui alcançar, acompanhar, nas paradas, nas dificuldades, nas conquistas, e hoje, a dois anos estamos no mesmo vôo. Eu consegui!

Digo que esta vida tem me preparado para tantas coisas e uma delas é te seguir, é te olhar com ternura. Sua carinha de sono logo quando acorda é a coisa mais linda que eu posso ver todos os dias acompanhado de um sorriso tão espontâneo e inocente. Tudo que eu quero é te ter para o resto da minha vida e ei de ter. Suas danças que mais parece o "samba" que a família tanto gosta, suas coreografias dos dvd's de música, do seu amor por música, tudo batuca, um microfone para cantar, qualquer música, comercial de tv, é motivo para um sorriso, um grito de alegria. Das coisas mais bobas tornam as mais fáceis de nos fazer rir, gritar quando sai dinheiro do caixa eletrônico, quando um caminhão passa, quando a lua surge você aponta e grita "Uuuua, Uuuua!", é tudo aquilo que eu sabia que ia acontecer quando pedia a minha mãe, "-Mãe, queria tanto um irmão mais novo!", é tão fácil estar feliz por aqui.

Nesse vôo tem um processo longo, um processo gostoso de fazer parte. Você está crescendo, crescendo à jato, irmão! Bem pequeno, quando nasceu e nos próximos meses, era tão quietinho, abria de vez em quando um sorriso escondido, vezes se virava, vezes rolava pelo chão, vezes tentava engatinhar e hoje? Hoje fala, grita, canta, dança, corre, pula, roda, imita, e muitas outras coisas que ainda aprenderá e que irá de ter que aprender para seguir um caminho. Hoje te amo, como sempre amei, aliás, acho que a cada dia cresce mais e mais, não tem ponto final no que sinto, no que a nossa família sente um pelo outro. Nós dois, nossos irmãos, nossa mãe, nossos primos, nossos tios, nosso avô, somos todos de um laço só, um que nos une com tanta, mas tanta força que não nos separaremos.

Ontem, dia 11.12 foi seu aniversário, nós acordamos cedo, você abriu seus dois presentes, um foi um cachorro com pulgas de borracha e um martelo - embora ensine um pouco de massacre, já que não é legal bater com martelo em cachorrinhos, rs! - você bate com martelo em uma pulga e ao mesmo tempo, outra pulga pula, você gostou bastante, gostou ainda mais do microfone irmão, que você pode gravar sua voz e colocar para repetir, tem músicas para você cantar, o dia de hoje ficou de dia até a hora de dormir, até o o último minuto com ele do lado ou em suas mãos, depois, fomos ao parquinho na praia, você brincou, fomos almoçar fora e você já não aguentava mais, com tanto sono, mas ainda fomos comprar o bolo e você foi dormir comigo.

Quando acordamos, jantamos e fomos cantar o "-Parabéns pra você, nessa data querida...", você ficou encantado, com velinhas, gostou tanto que pediu para repetir inúmeras vezes, até a vela não aguentar mais - detalhe: com microfone na mão! - O dia foi movimentado e valeu a pena!

O bolinho de hoje, foi pelo dia tão especial, mas ainda irmão, vem a festinha, mas não adianta contar porque irmão, você ainda não entende, mas sei que irá gostar, será do "Procurando Nemo" e como sei da sua paixão por "-Peeeeii-xe" você vai gostar sim.


Parabéns pelos dois aninhos, virão muitos por aí.

A Família te ama, tá?
No próximo post, mamãe vai escrever, tá?

Um comentário:

paulo victor disse...

Felizes os que amam; são amados; e/ou recebem amor.
Incapaz de escrever além.
Feliz aniversário.